O conceito de Criação de Valor Compartilhado

Valor compartilhado não é algo na periferia daquilo que a empresa faz como explicam Michael E. Porter e Mark R. Kramer, autores da ideia.

HomemCSV

Nesse artigo publicado originalmente em 1969 na revista Harvard Business Review, os autores introduzem o conceito de criação de valor compartilhado. Confira um trecho e acesse o texto na íntegra na publicação HBR. Assista também ao vídeo Creating Shared Value: It´s the Future.

O sistema capitalista está sitiado. Nos últimos anos, a atividade empresarial foi cada vez mais vista como uma das principais causas de problemas sociais, ambientais e econômicos. É generalizada a percepção de que a empresa prospera à custa da comunidade que a cerca.

Para piorar, quanto mais adotou a responsabilidade empresarial, mais a empresa foi sendo responsabilizada pelos problemas da sociedade. Em certos países, a legitimidade da atividade empresarial caiu a níveis inéditos na história recente. Essa queda na confiança leva lideranças políticas a instituir normas que minam a competitividade e inibem o crescimento econômico. O meio empresarial entrou num círculo vicioso.

Grande parte do problema está nas empresas em si, que continuam presas a uma abordagem à geração de valor surgida nas últimas décadas e já ultrapassada. Continuam a ver a geração de valor de forma tacanha, otimizando o desempenho financeiro de curto prazo numa bolha e, ao mesmo tempo, ignorando as necessidades mais importantes do cliente e influências maiores que determinam seu sucesso a longo prazo. Só isso explica que ignorem o bem-estar de clientes, o esgotamento de recursos naturais vitais para sua atividade, a viabilidade de fornecedores cruciais ou problemas econômicos das comunidades nas quais produzem e vendem. Só isso explica que achem que a mera transferência de atividades para lugares com salários cada vez menores seria uma “solução” sustentável para desafios de concorrência. O governo e a sociedade civil não raro exacerbam o problema ao tentar corrigir deficiências sociais à custa da empresa. Os supostos trade-offs entre eficiência econômica e progresso social foram institucionalizados em décadas de políticas públicas.

A empresa deve liderar a campanha para voltar a unir a atividade empresarial e a sociedade. Líderes empresariais e intelectuais sofisticados já sabem disso; começam a surgir elementos promissores de um novo modelo. Ainda não temos, no entanto, um marco geral para nortear essa iniciativa — e a maioria das empresas continua presa a uma mentalidade de “responsabilidade social” na qual questões sociais estão na periferia, não no centro.

A solução está no princípio do valor compartilhado, que envolve a geração de valor econômico de forma a criar também valor para a sociedade (com o enfrentamento de suas necessidades e desafios). É preciso reconectar o sucesso da empresa ao progresso social. Valor compartilhado não é responsabilidade social, filantropia ou mesmo sustentabilidade, mas uma nova forma de obter sucesso econômico. Não é algo na periferia daquilo que a empresa faz, mas no centro. E, a nosso ver, pode desencadear a próxima grande transformação no pensamento administrativo.

Leia mais na Harvard Business Review

Sobre o conceito

A Nestlé adota o conceito de Criação de Valor Compartilhado e definiu como temas pilares desse compromisso  a Nutrição, a Água e o Desenvolvimento Rural, intimamente relacionados às suas operações no Brasil e no mundo.

Além de incorporar o conceito de Criação de Valor Compartilhado às operações e à forma de fazer negócios, a Nestlé também adota os mesmos temas centrais em seu investimento social, por meio das iniciativas da Fundação Nestlé Brasil, desenvolvidas pelo Programa Nestlé Nutrir, que atua na promoção de hábitos alimentares saudáveis a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade; o Programa Nestlé Cuidar, que promove educação ambiental com foco na preservação da água; e o Programa Nestlé Saber, que leva o desenvolvimento rural a regiões com baixos indicadores sociais no País.

A Olhar Cidadão é responsável pela criação e produção de conteúdos do site www.nestle.com.br/criandovalorcompartilhado. Para saber mais, acesse o link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>